+55 21 3079-7050 [email protected]

O que faz o empresário do carioca de 76 anos estar em constante busca por mais?

Segundo divulgação da Forbes, Lemann é dono de uma fortuna estimada em US$ 30 bi. Entre os investimentos mais conhecidos do empresário estão a AB InBev, que é a maior cervejaria do mundo, a rede de fast food Burger King e a Kraft-Heinz, holding de diversas marca de processamento de alimentos, entre elas o famoso ketchup da Heiz. Jorge Paulo Lemaman tornou-se muito conhecido pelos brasileiros ao fundir a cervejaria Brahma com a Antarctica no ano de 1999, criando a AmBev (hoje AB InBev).

jplemann

Toda essa fortuna não foi feita da noite para o dia. Jorge Paulo Lemann já é rico há muito tempo. Rico o suficiente para se aposentar e continuar tendo uma vida muito boa, com investimentos conservadores e renda fixa. Como é mostrado no livro Sonho Grande, que conta a trajetória dos cariocas Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Herrmann Telles, seus principais parceiros/sócios nos ngócios, que ainda no Banco Garantia, já faziam apostas certeiras em grandes negócios.

Aos 76 anos, o empresário, comandando um verdadeiro império marcas globais com seus sócios por meio do seu fundo de investimentos, a 3G Capital (3G = 3 do Garantia), segue ainda avançando de maneira arrojada como um importante investidor em empresas de inovação e tecnologia. Mas por quê? Por quê continuar e ainda se arriscar? Esse parece o tipo de pergunta que só o empresário Jorge Paulo Lemann poderia responder, certo? Afinal não podemos entrar na cabeça dele. Mas a observação e reflexão das atitudes e estratégias de Lemann somada a observação de outros bilionários mundo afora, pode responder muita coisa pra agente.

A última cartada do empresário carioca ocorreu em maio, quando tornou-se um dos investidores do Snapchat. Vejamos essa matéria no Estadão.

Em maio, Lemann tornou-se um dos investidores do Snapchat, rede social de fotos e vídeos com 150 milhões de usuários diários, cujo valor de mercado é de cerca de US$ 22 bilhões. Sua entrada nesse negócio foi por meio do fundo Innova Capital, do qual é um dos investidores. O valor aportado no Snapchat, que captou US$ 1,8 bilhão em uma rodada de investimentos há três meses, é mantido sob sigilo.

A entrada de tradicionais investidores globais em empresas de tecnologia surpreende o mercado. Foi assim também com o bilionário americano Warren Buffet, da Berkshire Hathaway, sócio do empresário suíço-brasileiro na Heinz e na Kraft (que uniram as operações em 2015), que decidiu investir, em maio, cerca de US$ 1 bilhão em ações da gigante Apple.

Nada indica que Lemann vá mudar radicalmente o perfil de seus investimentos. Mas os passos mais recentes do empresário, que mora na Suíça e é conhecido por mergulhar a fundo em cada negócio no qual põe seu dinheiro, mostram que, ao mesmo tempo em que orquestra a fusão da sua gigante AB InBev, donas das marcas Stella Artois e Budweiser, com a SABMiller, também diversifica atuação em diferentes negócios, como a recém-criada rede de padarias Benjamin; a Dauper, de ingredientes alimentícios e cookies; a empresa de aplicativos Movile, dona da iFood e PlayKids; da Diletto (fabricante de picolés premium); e outras três companhias de software. Também é investidor de outros fundos, como o Gera, da área de educação.

Esses investimentos considerados “fora da curva”, incluindo o do Snapchat, foram feitos pelo fundo de investimento Innova Capital, gerido com mãos de ferro por Veronica Serra, que faz parte do board global da Endeavor, uma das maiores organizações de apoio a empreendedorismo. É por meio desse fundo de gestão ativista, que tem vários investidores de peso entre eles Marcel Telles, sócio do empresário no 3G , que Lemann busca oportunidades fora da economia real e diversifica seus negócios.

Você percebeu que Lemann não está simplesmente investindo e novas oportunidades para diversificar seu capital? Ele está em constante aperfeiçoamento e está indo com tudo, mesmo com seus 76 anos. Diversas frentes e negócios, seguindo sua filosofia particular e de maneira massiva. O que pode levar uma pessoa a seguir assim com essa idade? Bem, vamos a outro exemplo, o homem mais rico do mundo, Bill Gates.

A fortuna do americano atingiu um novo recorde recentemente, mais de US$ 90 bilhões, segundo a Bloomberg. Bill gates é mundialmente conhecido por ser fundador e controlador da Microsoft, o que muito não sabem é que seus investimentos não se limitam a isso, mesmo a Microsoft já tendo o deixado podre de rico há muito tempo atrás. Perto de Lemann, o homem mais rico do planeta pode até parecer “desacelerado”, como investidor da Canadian National Railway Company e Ecolab Inc. Aliás, o recente novo recorde é proveniente da valorização de suas ações nessas duas companhias. A companhia canadense de ferrovias e logística tem uma malha ferroviária de quase 32.000 km (só para você ter uma idéia, daria para ir e voltar do Japão). As ações da empresa valorizaram 15,53% nos últimos 12 meses.

Já a Ecolab Inc., empresa com sede em St. Paul, Minnesota, é um provedor global de tecnologias e serviços de água, higiene e energia para os mercados de alimentos, saúde, industrial e de hospitalidade. Ela foi originalmente fundada como Economics Laboratory em 1923 por Merritt J. Osborn, e renomeado para Ecolab em 1986. É uma companhia com presença mundial, mais de 47.000 funcionários e líder em seu setor. A companhia, cujas ações cresceram 15,44% nos últimos 12 meses, paga dividendos a seus acionistas a 79 anos consecutivos!

bill-gates

Bem, acredito que você já conseguiu associar por qual razão Gates ainda está ativo e cada vez mais rico com os motivos de Jorge Paulo Lemman. É muito simples (por mais que não seja fácil fazer o mesmo). Eles não pararam, eles segue ativos e agindo de maneira massiva! Assim como o que os fez ter sucesso no começo, eles seguem agindo da mesma maneira e com cada vez mais dinheiro e conhecimento. Essa combinação não poderia gerar outro resultado. Mas ainda falta o motivo que alimenta isso tudo certo? Por que continuar fazendo isso? Apenas pelo sucesso? Ambição ou poder?

Para responder, penso no Grant Cardone, famoso salesman americano autor de diversos livros e conteúdo em geral sobre vendas e motivação pessoal: Intensidade na busca por objetivos…Todos esses caras nunca fizeram apenas o suficiente para se atingir algo e com o passar do tempo, o suficiente acabou deixando de existir. Hoje simplesmente continuam fazendo e se aperfeiçoando, sem jamais deixar a roda parar de girar e sem jamais perder a intensidade que os trouxe aqui. Pode parecer uma resposta um pouco simples demais para algo tão grandioso, desculpe se ela te deixa frustrado, mas é exatamente isso e essa simplicidade tem um motivo… Esse é um tipo de motivação primitiva, quase visceral, que domina todas as nossas ações e nos permite ter o foco suficiente para concretizar realizações fantásticas, não importa quais sejam. Isso é realmente algo simples do ponto de vista de ser algo básico. Acontece com bilionários, com atletas de alto nível e pode acontecer até mesmo com você, basta ter o mindset correto.

Avalie!