fbpx
+55 21 99895-5298 contato@thundermustard.com

A expressão “inteligência artificial” nos remete a filmes de ficção, ideias sci-fi e uma sociedade repleta de robôs substituindo nós seres humanos. Bom, essa ideia pode não esta tão longo das recentes inovações do Google.

Google Magenta

robopianoGoogle recentemente lançou o Magenta, um computador que possui a habilidade de criar pedaços de uma musica.

Mesmo que sua primeira melodia pareça como um musica genérica e pré-programada de teclado, o projeto é considerado bem sucedido por que ele se auto ensina. O sistema compôs uma melodia de 60 segundos quase sem intervenção humana.

Os engenheiros do Google só deram para o sistema 4 notas para o começo do processo. Eles também adicionaram bateria e um pouco de efeito na musica.

Magenta é um projeto do time Google Brain que questiona a visão tradicional sobre os computadores. A visão de que computadores são apenas dispositivos eletrônicos pra armazenar e processar dados.

A pergunta que não quer calar é, “computadores podem aprender a criar musicas sozinhos?”

Magenta veio com 2 objetivos principais. O primeiro é que ele é um projeto de pesquisa e veio para avançar o estado da arte tecnológica para musica especificamente. Segundo, os engenheiros esperam que o Magenta crie uma comunidade de artistas, músicos, desenvolvedores e pesquisadores de maquinas.

Nota do Google

A empresa escreveu sobre o projeto:

“Nós não sabemos o que os artistas e músicos vão fazer com essas ferramentas, mas estamos empolgados para descobrir. Olhe o histórico das ferramentas criativas. Daguerre e mais recentemente o Eastman não imaginam o que Annie Liebovitz ou Richard Avedon iriam conseguir na fotografia. Certamente Rickenbacker e Gibson não tem o Jimi Hendrix ou o St. Vincent em mente. Nós acreditamos que os modelos que trabalhamos tão bem em reconhecimento de conversa, tradução e anotação de imagem vai proporcionar excelentes novas ferramentas para criação da arte e da musica”.

Esse não é a primeira aventura do Google com inteligência artificial, mas o Magenta vem seguindo a tendência do natural processo de aprendizagem da linguagem. Esse lançamento vem depois do Google anunciar que o numero de pesquisas por voz vem aumentado bastante nos últimos tempos. Consequentemente, usuários esperam que as maquinas entendam cada vez mais seus comandos.

Outras empresas grandes como IMB, SPACE-X e Facebook tem demonstrado a importância desse setor de aprendizagem da máquina já que vem investido milhões em diferentes projetos.

Para onde vamos?

De acordo com a IDC (Intenational Data Corporation), até 2020, o mercado de machine learning deve chegar a 40 milhões de dólares, e cerca de 60% dos programas ja devem estar com algum programa desses desenvolvido pela Amazon, Google, IBM ou Microsoft.

Tanto o Facebook como o Google tem escolhido atrair anunciantes para suas plataformas oferecendo técnicas que vão fornecer diferentes vantagens em relação ao retorno de seus investimentos. Essa tecnologia com certeza vai melhorar a adaptabilidade e a acessibilidade do usuário. Como eu sempre digo, toda essa evolução gira em torno da otimização da experiência do usuário.

Para o Google especificamente, a empresa sabe que a revolução na inteligência artificial nao vai chegar imediatamente, mas o objetivo é fazer com que os softwares inteligentes de hoje se tornem acessíveis.

Outra estimativa do IDC é que até 2018, pelo menos 50% dos desenvolvedores vao incluir habilidades de Inteligencia Artificial, então é claro que o Magenta é só o começo para começar essa revolução.

Sobre como o IA pode afetar o SEO nao sabemos ao certo, mas quem sabe esse pode ser o grande update que substitua o Penguin e se for, o quão esperto ele será?

Veja mais em: Consultoria SEO