+55 21 2239-6528 contato@thundermustard.com

Quase todo consultor ou SEO interno será solicitado em algum momento a investigar uma queda de tráfego orgânico. Portanto, antes de se desesperar, você precisa se certificar se essa queda que você está vendo é realmente real e, para isso, você deve responder basicamente duas perguntas:

Você confia nos dados?

Essa pergunta pode parecer meio, mas a grande maioria das quedas de tráfego acontece simplesmente devido a problemas de dados. A melhor forma de verificar isso é conferir outras métricas que podem ser afetadas por problemas de dados.

Isso não é apenas uma variância normal?

As métricas de tráfego costumam variar o tempo todo, subindo e descendo sem nenhuma razão aparente, e você pode quantificar isso utilizando o seu desvio padrão histórico para o tráfego de SEO.

Contudo, se depois de analisar esses dois pontos, você continuar achando que a sua queda de tráfego foi real, recomendamos que você avalie outras questões que podem estar relacionadas a isso para você descobrir o que causou esse problema.

Houve uma atualização recente do algoritmo do Google?

Caso tenha ocorrido uma atualização de algoritmo, você tem algum motivo para suspeitar que sofrerá algum impacto? Às vezes, pode ser difícil entender a natureza exata de uma atualização do Google, mas vale a pena rastrear todas as informações possíveis para garantir que seu site não está correndo o risco de ser atingido por ela.

Essa queda aconteceu em um segmento específico?

Uma das maneiras mais úteis de procurar dados agregados (como o tráfego de pesquisa geral de um site) é segmenta-los até encontrar algo interessante. Nesse caso, estaríamos à procura de um segmento que caiu no tráfego muito mais do que qualquer outro. Geralmente, esse é o primeiro passo para rastrear a causa raiz do problema.

Os dois segmentos considerados mais relevantes para diagnosticar o tráfego de SEO são o tipo de dispostivo utilizado e o tipo de página, mas provavelmente haverá muitos outros segmentos que podem fazer sentido para o seu negócio (por exemplo, categoria de produto).

Será que você está sendo penalizado?

Esse ponto pode ser meio difícil de acontecer, mas caso seja esse o problema, é bem fácil descobrir que é isso. Procure no Search Console todas as mensagens relacionadas a penalidades e pesquise o nome da sua marca no Google. Caso você não esteja aparecendo para essa pesquisa, isso pode indicar que o seu site foi penalizado.

A queda coincidiu com uma mudança importante no seu site?

Isso pode acontecer de milhares de formas diferentes: você pode ter migrado muitas URLs, ou mudado para uma estrutura JavaScript diferente, atualizado todas as tags de título, removido o menu de navegação, entre outras coisas.

Se você se enquadrar em um dos exemplos acima e sentir uma queda significante no tráfego orgânico da sua página, você pode ter encontrado o seu culpado.

Você perdeu posições nos rankings dos motores de busca para um concorrente?

Existem várias ferramentas que podem lhe dizer se você perdeu as classificações para um concorrente e, caso isso tenha acontecido, vale a pena investigar as palavras-chave específicas que você perdeu e descobrir se há uma tendência.

Uma grande quantidade de páginas do seu site foi desindexada?

O Relatório de status de índice do Search Console mostrará se, de repente, você tem menos URLs indexadas. Se este for o caso, você pode estar acidentalmente proibindo ou não indexando as suas URLs e isso pode ser feito por meio de robots.txt, metatags na página ou cabeçalhos HTTP.

Essas são algumas maneiras que você tem de tentar diagnosticar a razão da queda no tráfego orgânico do seu site, então procure ficar sempre atento a esses pontos caso você detecte alguma alteração real nos seus dados, mas não se esqueça que variações ocorrem normalmente e que, se esse for o caso, não há motivos para você se desesperar.

Clique aqui para voltar para a nossa home page.

Como diagnosticar uma queda no tráfego orgânico do seu site
Avalie agora