fbpx
+55 21 ‭2239-6528 contato@thundermustard.com

          A taxa de cliques do seu site é um dos fatores mais importantes do SEO. Embora o impacto direto da taxa de cliques nunca tenha sido provado de modo definitivo, existem muitas razões que nos permitem concluir que essa taxa de cliques influencia sim os rankings. Além disso, ainda que não fosse o caso, a taxa de cliques de um site nas buscas orgânicas definitivamente pode influenciar indiretamente o seu posicionamento.

Ao lado da taxa de cliques, outro tipo de métrica que costuma importar bastante são as métricas de engajamento do seu site, ou seja, o seu bounce rate, tempo médio em cada página e no site e tudo o mais que sirva para indicar o quanto os seus visitantes gostam do seu site. Hoje vou mostrar alguns dados que indicam uma relação significativa entre as métricas de engajamento do site e o seu posicionamento nos rankings.

SEO Marketing

 

O Tempo de permanência na página é medido pelo google?

 

                Em 2011 o google anunciou uma nova ferramenta à época que permitia aos usuários bloquearem determinados sites de aparecerem nos resultados das buscas que fizessem. Se você clicasse em um determinado site e passasse apenas alguns segundos nele antes de retornar a página de resultados do buscador, uma aba contendo a opção de bloquear aquele site para os resultados de buscas que você fizesse aparecia.

Essa ferramenta não existe mais na versão atual do buscador, mas isso nos mostra que o algoritimo esta medindo sim o tempo de permanência do usuário na sua página, e isso pode ser utilizado como um fator de ranqueamento. Embora você mesmo não tenha acesso ao tempo de permanência medido pelo google, é possível ter uma ideia dele utilizando métricas clássicas de engajamento, tais como o bounce rate, o tempo no site e a sua taxa de conversão.

 

Qual é o impacto do bounce rate no seu posicionamento?

 

                Embora oficialmente o Google diga que o bounce rate não é um fator direto de ranqueamento isso não o exclui do rol de possíveis fatores indiretos de ranqueamento. No gráfico abaixo, é possível perceber a relação entre o bounce rate de um site e o seu posicionamento nas buscas orgânicas.

AlKMZrc.jpg

Observando o gráfico, podemos notar claramente que, a partir das posições 4 e 5 há um súbito aumento no bounce rate do site, o que nos indica que para alcançar as 4 primeiras posições um site deve possuir um bounce rate abaixo de um determinado patamar.

Isso não significa que o bounce rate em si seja um dos fatores utilizados para rankear esses sites, mas definitivamente mostra algum tipo de correlação. A constância do gráfico e, de repente, um súbito aumento no bounce rate a medida em que as posições vão subindo leva a crer que não é algo aleatório, mas sim embutido no algoritimo. O mais provável é que o algoritimo utilize o bounce rate do site, além de outras métricas do site, como uma forma de validação.

Assim, por exemplo, o algoritimo pode usar o bounce rate para colher dados em relação a quantas pessoas passaram tempo considerável no site após clicar nele, de modo a verificar se a alta taxa de cliques é legítima ou não foi fruto de um click bait, por exemplo.

 

Tempo no site

 bPX6HyN.jpg

Nesse gráfico, novamente podemos observar que a partir de uma determinada posição, nesse caso a posição 7, o tempo de permanência no site começa a cair de maneira significativa. Também é possível verificar aqui que a partir de um determinado mínimo não há mais melhorias significativas no posicionamento devido ao tempo de permanência no site, indicando novamente que o tempo de permanência no site possa ser utilizado apenas como uma espécie de validação, de modo que os sites que já alcançaram o mínimo desejado não são beneficiados por um aumento no tempo de permanência dali em diante.

 

Taxa de conversão: A métrica definitiva de engajamento

 

A melhor métrica para medir o nível de engajamento dos visitantes do seu site é, sem dúvida nenhuma, a sua taxa de conversão. Afinal, quanto mais pessoas converteram no seu site, seja comprando o seu produto, se inscrevendo na sua lista ou qualquer outra atitude, mais isso significa que encontraram o que estavam procurando, o que torna o seu site mais relevante para quem busca aquelas keywords.

Sabemos que quanto maior a taxa de cliques do seu site nos resultados orgânicos maior tende a ser a taxa de conversão, mas que outras medidas podemos tomar para aumentar nossa taxa de conversão? E qual deve ser a meta a ser alcançada em relação as taxas de conversão?

A média de taxa de conversão ao longo de diversos nichos fica em 2.35%. Enquanto os sites que se encontram entre os 10% melhores alcançam uma conversão de até 11%. Um bom objetivo então seria elevar nossa taxa de conversão até esses patamares. Vamos ver a partir de agora como podemos fazer isso.

  1. Mude a sua oferta

 

Se 98% dos visitantes que entram no seu site veêm a sua oferta e não tomam qualquer tipo de atitude isso se dá porque provavelmente a sua oferta não é interessante o suficiente. Mudar o que você propõe aos seus visitantes com certeza irá trazer muito mais retornos do que fazer pequenas mudanças no layout da sua landing page e comparar os resultados através de um split test a/b como a maioria dos sites fazem.

 

  1. Use o facebook ads

 

Você deve tentar começar a influenciar o comportamento dos seus potenciais visitantes orgânicos mesmo antes de eles realizarem qualquer tipo de pesquisa relacionada aos seus produtos. Se o seu visitante já ouviu falar da sua marca antes ou já entrou em contato com ela alguma vez no passado de alguma forma, então você terá uma chance muito maior de fazê-lo converter. Quanto maior for a sensação do seu visitante de que ele já viu a sua marca antes, maior será o grau de identificação que você irá criar com ele e, desse modo, menor será a sua resistência em comprar o seu produto.

O Modo mais simples de começar a criar essa consciência de marca é através do facebook ads. Focando em usuários através de filtros como interesses e comportamento você possui uma excelente arma para começar a fazer com que as pessoas que provavelmente irão buscar por produtos que você tem a oferecer no futuro já comecem a se acostumar a ouvir falar na sua marca, e assim você já começa a minar a sua resistência em fazer negócios com a sua marca.

 

  1. Remarketing

 

Em geral as pessoas possuem uma capacidade de prestar a atenção em algo bastante reduzida, o que ocorre em larga medida devido ao grande número de preocupações que todos possuem. Isso significa que, enquanto marca, você deve se preocupar em não apenas chamar a atenção do seu potencial cliente, mas continuar investindo para que ele tenha sempre a sua marca em mente.

O Grande valor do chamado remarketing esta exatamente em focar em pessoas que já tiveram algum tipo de relação com a sua marca e que, por isso, são muito mais prováveis de converterem por já estarem dentro da sua esfera de influência.

 

 

Conclusão

 

                Existe cada vez mais evidência de que uma taxa de cliques alta é um importante fator para os rankings do seu site, mas de nada adianta ter um alto número de cliques se o engajamento que o seu site consegue gerar é pobre e, no final das contas, você não consegue fazer com que o seu visitante converta. Assim, é essencial unir um planejamento visando ao aumento da taxa de cliques com um que vise a melhoria da sua taxa de conversão. No final das contas isso não somente irá lhe fazer conseguir mais vendas como também irá melhorar seu posicionamento nos rankings, o que acaba gerando um efeito composto ao longo do tempo.

 

Veja mais: Seo Marketing